Domingo, 20 de Fevereiro de 2011
Dr. Luiz Moura fala sobre acne, ictiose, aids e um caso de cura, hepatite c, e o uso associado de AH e ascaridil

 

AUTO-HEMOTERAPIA Pelo Dr Luiz Moura

 

 
Entrevista com Dr. Luiz Moura

(resumo a partir da transcrição do vídeo que você pode acompanhar após o texto)
 

UM CASO DE ACNE


Anos atrás sempre fazia uma parada para fazer um lanche quando ia para Visconde de Mauá num posto de gasolina. E vi uma menina, um horror, ela era violeta, nunca tinha visto acne igual, até hoje. Coitada, pensei, tão novinha com certeza uma menina pobre, não tem recurso e está assim, (…) Mal eu sabia que essa menina era filha do dono dos postos Olá, o posto Embaixador e o posto Presidente, (…) E não era falta de dinheiro, ela tratava já há 2 anos sem resultados (…) Então, sem a mãe pedir nada, dei a receita da auto-hemoterapia (…) resultado, essa foi a receita mais cara que até hoje eu já prescrevi, porque durante um ano chegava lá no caixa, o dono do posto já tinha deixado a ordem de não receber dinheiro meu de jeito nenhum. (…) Ela se curou dessa acne terrível, ficou limpa completamente.

ICTIOSE


Não foi uma cura rápida. Ele levou mais ou menos 1 ano para a pele dele mudar completamente e deixar de parecer como se fosse escamas de peixe. A secura também da pele que era muito grande, dava aflição, ele sentia um prurido terrível e não podia se controlar. Ele era um auxiliar de enfermagem e isso prejudicava o contato dele com os pacientes. (…) Com esse tratamento da AH, ele foi gradualmente melhorando, eu dei também, vitamina E, remédios que atuavam na pele, vitamina A, mas o que realmente atuou foi a AH, (…) dei minerais também, porque a pele dele não tinha vitalidade nenhuma, uma pele ressecada, toda ela estriada e com aquelas relevos como se fosse escamas de peixe. Agora, é o único caso que eu tive de Ictiose. (…)

AIDS E UM CASO DE CURA


Têm muitos pacientes aidéticos que fazem a AH e estão se dando bem. Eles mantêm as taxas que chama-se CD4 em níveis razoáveis, agora como eles fazem uso também de outros medicamentos, eu não posso atribuir só a AH. Há uma melhora, o paciente vive bem, eu tenho paciente com muitos anos já vivendo com AIDS e vida normal (…) Como a AH só atua na parte imunológica e a doença é uma imunodeficiência adquirida, pode ser que a AH esteja dando uma contribuição nesta sobrevida de boa qualidade em alguns pacientes que eu trato. (…)


No caso do dentista que tratei, ele se contaminou com o vírus do HIV no consultório, ele não se protegia das feridas de aidéticos que ele tratava no consultório dele. E fez um exame e deu o HIV positivo, eu mandei que ele repetisse, porque sabia que ele não era promíscuo, vivia com a mesma mulher, (…) Então eu resolvi fazer a AH para ele, foram 2 semestres. E 6 meses depois fez o exame, e deu positivo de novo. Mas quando chegou no 3º exame, 6 meses depois, ele me telefonou, véspera de Natal dizendo que tinha uma grande notícia para me dar e a notícia era que tinha dado negativo. Então eu falei com ele que não festejasse já e repetisse o exame em outro laboratório; ele repetiu e deu negativo. Isso já se passaram uns 6 anos, nunca mais deu positivo. Está negativado até hoje.


Agora, se isso foi porque ele tinha uma saúde muito boa e a AH foi a força a mais do sistema imunológico que derrotou o vírus HIV e conseguiu acabar com ele, eu não sei dizer, foi um doente que eu tratei em condições muito boas ainda, desde o início. A maioria dos outros são doentes que já estão com o HIV há 3, 5, 8 anos, é diferente. Esse foi logo no início, vamos dizer, com 2 meses de HIV que eu comecei o tratamento.

PACIENTE COM HEPATITE C


Ele se deu muito bem, conseguiu controlar a doença. Não teve progresso nenhum a doença, ao longo de anos e vem se dando muito bem com a AH. Ele não chegou a fazer uso destes tratamentos modernos que é o Interferon Peguilado, (…) ele não está negativado, apenas não tem mais sintomas de qualidade nenhuma, tem as provas de atividades hepáticas muito boas, sempre normais. Mas os marcadores de vírus, permanecem e isso vai permanecer o resto da vida, porque em todos os casos de hepatite sempre os marcadores permanecem. (…)

USO ASSOCIADO DA AH COM ASCARIDIL


O Ascaridil é um medicamento que é usado para vermes. A matéria-prima genérica chama-se: Cloridrato de Levamisol. O uso peculiar do Ascaridil foi descoberto por acaso, por médicos americanos fazendo uma campanha contra a verminose na população mais pobre da Califórnia. (…) Os pacientes com Leucemia tinham melhorado durante a campanha. Eles resolveram estudar o Cloridrato de Levamisol e descobriram que ele tinha um enorme potencial de estímulo imunológico, e funcionava em uma série de doenças, em herpes simples, herpes zoster e até em hanseníase, artrite reumatóide e também em câncer. Ele estimula o sistema imunológico, como coadjuvante da quimioterapia e da radioterapia. Mas o produto com esta finalidade que se chamava Estimamizol, foi retirado do mercado. Tenho a cópia do Estimamizol num dicionário de especialidade farmacêutica. (…) os dois são o mesmo medicamento, com a mesma matéria prima: Cloridrato de Levamisol, na mesma dosagem, então eu substituo com o Ascaridil, mas o paciente leva uma xerox das 2 indicações; de verminose e de estímulo imunológico (…) E eu indico para pessoas que também tem infecções viróticas muito freqüentes, estão sempre gripadas e funciona muito bem.


(…) Agora, somando o Cloridrato de Levamisol à Auto-hemoterapia, um modulando a ação do outro. O Levamisol funciona muito bem nas doenças auto-imune. (…) é só tomar dois comprimidos por semana durante 8 semanas depois dá um intervalo, de um mês para descansar, liberar o organismo do produto, e depois faz outra vez (…)



 

Auto-Hemoterapia Conversa com Dr Luiz Moura 

 

 

Copiado e adaptado do site Cura Alternativa:

http://curalternativa.x4ids.com.br/?page_id=24



publicado por auto-hemoterapia às 12:20
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Auto-hemoterapia X endome...

. Com auto-hemoterapia, pac...

. Proteinúria: auto-hemote...

. AUTO-HEMOTERAPIA MELHORA ...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA PN...

. Auto-hemoterapia recupera...

. Auto-hemoterapia pode tra...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA CRI...

. AUTO-HEMOTERAPIA NA CURA...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA A...

.arquivos

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

.tags

. todas as tags

.Visitantes
blogs SAPO
.subscrever feeds