Quinta-feira, 10 de Setembro de 2015
Jornalista brasileiro narra como descobriu a auto-hemoterapia
Walter Medeiros publicou no grupo: Auto-hemoterapia-meu sangue me cura. 
11 h 
 
Meu depoimento sobre auto-hemoterapia 
 
Numa noite de 2006, chegando de uma viagem de Mossoró a Natal, na qual ministrara com colegas de trabalho um seminário sobre humanização no atendimento em saúde, o cansaço fazia com que pensássemos unicamente em dormir, para restabelecer as energias e retomar as atividades normais no dia seguinte. De repente, chega à nossa casa um dos meus cunhados que enfrentava um problema de saúde preocupante, pedindo para que assistíssemos com ele um DVD que trazia, dizendo que tinha recebido de um colega do Rio de Janeiro. Sabíamos que a assistência seria difícil e propusemos assistir no dia seguinte, mas ele fez um insistente apelo, ao qual findamos cedendo. Assistimos, sonolentos, ao vídeo “Auto-hemoterapia, uma contribuição à saúde”, do Dr. Luiz Moura e em seguida o meu cunhado declarou que passaria a usar aquela técnica imediatamente, naquela mesma noite. 
 
Aos poucos aquele novo usuário da AHT apresentava melhoras no seu estado de saúde e tomávamos conhecimento através dele de novos adeptos, que também estavam conseguindo bons resultados. Passamos a acompanhar as informações a respeito do assunto, torcendo para que os médicos passassem a seguir o exemplo do Dr. Moura, receitando e acompanhando casos de pessoas com os mais variados tipos de doenças. Ele citava esclerodermia, cistos de ovário, mioma, púrpura trombocitopênica, gangrena por picada de aranha, esclerose múltipla, asma, pneumonia, câncer, acne, verrugas, cálculos renais, Ictiose, AIDS, osteoporose, bursite, artrose, diabetes, escaras, HPV, vitiligo, amigdalites, acidente vascular cerebral (AVC), hipertensão arterial, poliomiosite, dermatomiosite, disritmia, convulsões e outras. Além do que aconselhava o uso de cloreto de magnésio e ascaridil em certas situações, recomendava comportamento ético aos novos médicos e sugeria otimismo aos doentes. 
 
A propagação do DVD por todo o Brasil e em outros países incomodou as autoridades de saúde que, ao invés de realizarem uma apuração técnica do assunto, resolveram agir de forma autoritária e drástica, proibindo em 13 de abril de 2007 o uso da auto-hemoterapia através de nota da Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA de teor completamente discutível e discrepante. A ANVISA proibiu e depois consultou o Conselho Federal de Medicina – CFM, que se pronunciou oito meses depois através de um parecer superficial e contestável. Entrementes, em decorrência desses posicionamentos, o FANTÁSTICO apresentou reportagem no dia 22.04.2007 taxando a auto-hemoterapia de “fraude”, mas em nenhum momento foi apresentado qualquer elemento sério para assim a caracterizar. Ao contrário, o que se viu mesmo foi gente mostrando que faz a auto-hemoterapia e se dá bem. Após o programa, foi realizado um Chat no site do Fantástico com o presidente da SBHH, Carlos Chiattore, que não conseguiu esclarecer nada nem apresentou nenhum argumento sério contra a auto-hemoterapia. 
 
Na ocasião, o então presidente do Conselho Federal de Medicina - CFM, médico Edson Andrade, referiu-se a um colega de profissão, Dr. Luiz Moura, chamando-o com ênfase de “picareta” e de “mau caráter” e falando outros absurdos. O parecer do Conselho diz que a auto-hemoterapia “pode ser testada com rigor” e admite que há possibilidade de teste de algumas de suas indicações. Refere-se ainda a indícios de funcionamento da auto-hemoterapia, no que chama de “casos isolados narrados com dramaticidade”. O CFM bem que poderia transformar o que chamam de drama em universo científico. O próprio parecer já apresenta várias questões que podem ser transformadas em pesquisas científicas. Afirma o parecer que “Muitos questionamentos poderiam ser feitos à luz das afirmações do Dr. Luiz Moura”. 
 
Aquele amontoado de impropérios gerou uma revolta em milhares de usuários, que sabiam da eficácia da auto-hemoterapia e partiram para ajudar na sua divulgação e nos esclarecimentos que achavam importantes. A perseguição foi mantida, apesar de inúmeras intervenções, inclusive de personalidades de alta respeitabilidade, que são tratadas com descaso pelo Ministério da Saúde, ANVISA, CFM e outros órgãos de classe. Mas o fato é que nunca conseguiram apresentar nada contra a auto-hemoterapia e a cada dia a comprovação da sua eficácia torna-se mais forte. Os usuários e defensores da técnica acreditam e lutam pela sua liberação, até porque se trata de uma proibição ilegal, autoritária e injusta. 
 
Em meio a todos esses fatos registramos que o Dr. Luiz Moura, com 90 anos de idade e uma vida exemplar é o grande responsável pela divulgação da auto-hemoterapia. Os benefícios que o seu trabalho gerou e continua gerando para a humanidade durante mais de seis décadas de atividade são inestimáveis. Por isso rendemos nossa homenagem a este médico, que foi Presidente do INPS, na época em que este englobava o INAMPS, diretor da DIMED, órgão de fiscalização que deu lugar a ANVISA, diretor de medicina social do estado do Rio de Janeiro e fundador da C.E.M.E (central de medicamentos), o que o inseriu na lista negra da industria farmacêutica. Parabéns Dr. Moura! Seu trabalho é reconhecido e com certeza essa luta será vitoriosa, com a liberação do uso da Auto-hemoterapia. Pelo fim de uma agressão à arte de curar. Auto-hemoterapia - Liberação já! 
 
---  
Leia mais sobre auto-hemoterapia em http://www.rnsites.com.br/auto-hemoterapia.htm
Fetha  

Publicado em http://hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/walter-m edeiros-publicou-no-grupo-auto-hemoterapia-meu.asp   9 de setembro de 2015  



publicado por auto-hemoterapia às 18:33
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Auto-hemoterapia X endome...

. Com auto-hemoterapia, pac...

. Proteinúria: auto-hemote...

. AUTO-HEMOTERAPIA MELHORA ...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA PN...

. Auto-hemoterapia recupera...

. Auto-hemoterapia pode tra...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA CRI...

. AUTO-HEMOTERAPIA NA CURA...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA A...

.arquivos

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

.tags

. todas as tags

.Visitantes
blogs SAPO
.subscrever feeds