Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013
O PORQUE DE A AUTO-HEMOTERAPIA CURAR O ENFISEMA PULMONAR
A auto-hemoterapia cura ao aumentar a imunidade em quatro vezes. A
técnica foi aplicada pela primeira vez em 1898, e é praticada em todo o
mundo. Dois relatos de cura A Técnica cura como demonstrado nesta ação
judicial do sindicalista Waldemar Almeida. Ele afirma "...Aposentado
por invalidez pelo INSS, com benefício tipificado no Código 32, vem
respeitosamente a presença de Vossa Excelência expor e requerer o
seguinte: O requerente é usuário da Auto-hemoterapia, técnica que
consiste na retirada de sangue da veia e aplicação imediata no músculo,
com o que o sistema imunológico tem seu poder de defesa multiplicado em
quatro vezes. Desta forma evita, combate e cura muitas doenças. O
requerente é portador de uma Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC),
a popularmente conhecida como enfisema pulmonar, considerada pela
medicina como uma doença progressiva e irreversível, levando
invariavelmente à morte. Mal conseguia se locomover a passos lentos
para o sanitário e para se alimentar. Vivia acamado. Era um morto-
vivo. Foi levado, carregado, para as quatro primeiras aplicações de
auto-hemoterapia, feitas a partir de maio de 2009. Hoje, o requerente
caminha, toma ônibus, sobe escada, dirige, voltou a ter desempenho
sexual. Voltou a viver graças à auto-hemoterapia! Mas faz as aplicações
clandestinamente - como se fosse crime lutar para ter saúde, para
viver! - por ato ilegal da Agência Nacional de Vigilância Sanitária
(Anvisa), acompanhada na arbitrariedade pelos Conselhos Federais de
Medicina (CFM), Enfermagem (Cofen) e de Farmácia (CFF), como provará.
...", como se lê em
http://www.rnsites.com.br/autohemoterapia-petição.htm Um outro caso.
"...AH X ENFISEMA O repórter fotográfico aposentado Joaquim Nunes
relatou sua história bastante emocionado: disse que, praticamente,
renasceu. No ano passado, depois de receber um laudo médico acusando
enfisema pulmonar, entrou em desespero. Já estava completando 63 anos
de vida e 40 de nicotina. Ao deixar de fumar, percebeu que queria uma
nova vida. Foi auxiliado por um amigo a procurar a AH. Se dependesse do
seu pneumologista, estaria tomando remédios alopáticos, cada um
custando R$ 400. "Já estava desenganado. A AH me deu coragem. Só é
difícil quem aplique. Conseguir remédios em postos é um problema. Um
tratamento tão barato não é autorizado pelo Ministério da Saúde. É isso
que eu não consigo entender. Algo que só faz bem não é autorizado",
avaliou. Quando os vizinhos perceberam a melhora de Nunes, começaram a
pedir indicação do "milagre". Uma vizinha, por exemplo, sofria de
bronquite asmática e já havia sido até dispensada do trabalho. Com a
AH, começou a encarar um novo ritmo, livrou-se do cansaço e voltou à
ativa. ...". Em
http://www.saudecompleta.com/index.php/publicacoes-cientificas/entrevist
as/auto-hemoterapia/ah-x-efizema.html E como funciona? A resposta é
dada em artigo pelo médico brasileiro dr. Luiz Moura, 89 anos: "É um
recurso terapêutico de baixo custo, simples, que se resume em retirar
sangue de uma veia e aplicar no músculo, estimulando assim o Sistema
Retículo-Endotelial, quadruplicando os macrófagos em todo organismo.
SUMÁRIO A técnica é simples: retira-se o sangue de uma veia comumente
da prega do cotovelo e aplica-se no músculo, braço ou nádega, sem nada
acrescentar ao sangue. O volume retirado varia de 5ml a 20ml,
dependendo da gravidade da doença a ser tratada. O sangue, tecido
orgânico, em contato com o músculo, tecido extra-vascular, desencadeia
uma reação de rejeição do mesmo, estimulando assim o S.R.E. A medula
óssea produz mais monócitos que vão colonizar os tecidos orgânicos e
recebem então a denominação de macrófagos. Antes da aplicação do
sangue, em média a contagem dos macrófagos gira em torno de 5%. Após a
aplicação a taxa sobe e ao fim de 8h chega a 22%. Durante 5 dias
permanece entre 20 e 22% para voltar aos 5% ao fim de 7 dias a partir
da aplicação da auto-hemoterapia. A volta aos 5% ocorre quando não há
sangue no músculo. As doenças infecciosas, alérgicas, auto-imunes, os
corpos estranhos como os cistos ovarianos, miomas, as obstruções de
vasos sangüíneos são combatidas pelos macrófagos, que quadruplicados
conseguem assim vencer estes estados patológicos ou pelo menos,
abrandá-los. No caso particular das doenças auto-imunes a autoagressão
decorrente da perversão do Sistema Imunológico é desviada para o sangue
aplicado no músculo, melhorando assim o paciente. 1. HISTÓRICO Em 1911,
F. Ravaut registra: modo de tratamento auto (uno mismo, haima - sangra)
empregado em diversas enfermidades infecciosas, em particular na febre
tifóide e em diversas dermatoses. Ravaut usa a auto-hemoterapia em
certos casos de asma, urticária e estados anafiláticos (dicionário
enciclopédico de medicina, T.1 de L. Braier). O texto completo do
artigo, publicado em 13/02/2006, esta, revisado, em
http://www.rnsites.com.br/aht_luiz_moura.pdf Transcrição do vídeo do
dr. Luiz Moura no endereço
http://docs.google.com/Doc?id=ddq5qwkp_60fq37qknv E como funciona o
sistema imunológico? Segundo o cientista Ricardo Veronesi (texto
publicado em 1976. O Sistema Retículo Endotelial é hoje chamado de
Sistema Monocítico Fagocitário (SMF): "... As principais funções do
sistema R-H são: 1) Clearance (limpeza) de partículas estranhas
provenientes do sangue ou dos tecidos (inclusive células neoplásicas),
toxinas e outras substâncias tóxicas. 2) Clearance de esteróides e sua
biotransformação. 3) Remoção de microagregados de fibrina e prevenção
de coagulação intravascular. 4) Ingestão do antígeno, seu processamento
e ulterior entrega aos linfócitos B e T 5) Biotransformação e excreção
do colesterol. 6) Metabolismo férrico e formação de bilibirrubina. 7)
Metabolismo de proteínas e remoção de proteínas desnaturadas. 8)
Destoxificação e metabolismo de drogas. Respondendo por tantas e tão
importantes funções, fácil é de se entender o papel desempenhado pelo
sistema R-H no determinismo favorável ou desfavorável de processos
mórbidos tão variados como sejam os infecciosos, neoplásicos,
degenerativos e auto-imunes. Defeitos do sistema imunológico e sua
importância na Patologia Humana Doenças infecciosas e parasitárias.
Quando o organismo humano ou animal é agredido por agentes infecciosos
ou parasitários, é acionado o sistema imunitário, em seus vários
compartimentos, a fim de destruir ou neutralizar o agressor. Tanto a
imunidade mediada por células, como a mediada por anticorpos,
complementadas ao final pelos macrófagos, são movimentadas para impedir
a ação patogênica do agente invasor. Conforme a natureza do agente
etiológico, variará o setor mais importante de defesa, ora sendo os
anticorpos humorais (como, por exemplo, o polivírus), ora os anticorpos
secretórios (IgA), ora a imunidade mediada por células complementadas
pela fagocitose dos macrófagos e dos micrófagos (polimorfonucleares
neutrófilos). Além dos anticorpos, são movimentados outros elementos
humorais com capacidade de neutralizar os vírus ou, indiretamente,
favorecer ou auxiliar a ação dos elementos de defesa do sistema
imunitário. Assim, são produzidas, pelos linfócitos T, 24 linfocinas,
entre elas, o interferon, o M.I.F., as linfotoxinas, a IgA. ..." Quando
publicou este artigo, Ricardo Veronesi era professor de Doenças
Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de
São Paulo; membro do Comitê de peritos em doenças bacterianas da
Organização Mundial de Saúde;... Endereços do texto acima
http://www.orientacoesmedicas.com.br/Imunoterapia_Dr_Ricardo_Veronesi_19
76.pdf ehttp://www.rnsites.com.br/artigo_ricardo_veronese.pdf


publicado por auto-hemoterapia às 16:12
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Auto-hemoterapia X endome...

. Com auto-hemoterapia, pac...

. Proteinúria: auto-hemote...

. AUTO-HEMOTERAPIA MELHORA ...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA PN...

. Auto-hemoterapia recupera...

. Auto-hemoterapia pode tra...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA CRI...

. AUTO-HEMOTERAPIA NA CURA...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA A...

.arquivos

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

.tags

. todas as tags

.Visitantes
blogs SAPO
.subscrever feeds