Terça-feira, 4 de Fevereiro de 2014
PESQUISAS CIENTÍFICAS PROVAM EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER, AFIRMA MÉDICO
Observação: No endereço http://hemoterapia.org/informacoes_e_debate/ver_opiniao/pesquisas-cienti ficas-provam-eficacia-da-auto-hemoterapia.asp a parte editada abaixo e o complemento do artigo do médico brasileiro dr. Jorge Martins Cardoso. "Terça-feira, 4 de fevereiro de 2014 - 10:26:52 189.14.196.102 PESQUISAS CIENTÍFICAS PROVAM EFICÁCIA DA AUTO-HEMOTERAPIA NO TRATAMENTO DO CÂNCER, AFIRMA MÉDICO Auto-Hemoterapia, Dr. Fleming e os antibióticos... ARTIGO EXTRA - (1ª parte) Maio de 1936 - NOVA YORK - ...A AUTO-HEMOTERAPIA tem sido usada extensivamente numa variedade de doenças e situações. ...O SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL é também definitivamente estimulado pela AUTO- HEMOTERAPIA. ... A administração intramuscular de 20 (vinte) centímetros cúbicos de sangue autógeno, depois da operação, tem um efeito estimulante sobre o SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL. (1). 1ª observação - É absolutamente impossível estudar e pesquisar o SISTEMA IMUNOLÓGICO, sem que hajam estudos e pesquisas sobre o SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL. 2ª observação - No trabalho do Dr. Michael W. Mettenleiter, existem, 9 (nove) referências. Por enquanto citaremos apenas duas delas: 1. Elfstrom, C. and Grafstrom, A. (trabalho de 1898). 2. Spiethoff, B. (trabalho de 1913). 3ª observação - Esses autores são citados exaustivamente no livro "AUTO-HEMOTERAPIA Manual de Referência" cujo autor é S. Hale Shakman. Por conseguinte, quando Michael realizou os seus experimentos práticos, (300 cirurgias) eles foram lastreados em prévia literatura médica. O trabalho do Dr. Michael foi publicado no "American Journal of Surgery". (1). Março de 1940 - Rio de Janeiro - O trabalho do Dr. Jésse Teixeira foi premiado em 1939 pela Sociedade Acadêmica de Medicina e Cirurgia, e, em março de 1940 foi publicado na revista Brasil-Cirúrgico, volume II, número 3. O trabalho do Dr. Jésse Teixeira foi baseado no trabalho do Dr. Michael W. Mettenleiter. Vejamos o que escreveu o Dr. Teixeira: O SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL de Aschoff-Landau também é poderosamente estimulado pela AUTO-HEMOTERAPIA. (2). 4ª observação - No trabalho do Dr. Jésse Teixeira, são citados os estudiosos Widal F. (trabalho de 1921) e Mueller e Petersen (trabalhos de 1926 e 1929). Esses autores também são mencionados no trabalho do Dr. Michael W. Mettenleiter. Portanto, o trabalho do Dr. Teixeira, também é apoiado em prévia literatura médica. (2). Janeiro de 1945 - E.U.A. - Seleções do Reader's Digest - Edição mundial de 10.918.000 exemplares, em cinco idiomas (inglês, espanhol, sueco, árabe e português). Prevenção: o melhor remédio contra o câncer (condensado de "Hygeia"). Por Bernadine Bailey. ...Os três casos, descobertos a tempo, foram imediatamente tratados por meio de RÁDIO e RAIOS X... ...Outro caso de câncer do útero foi descoberto no décimo exame de uma senhora de 66 anos de idade. Trataram-na também com RÁDIO e ...Nos 2.105 primeiros exames de seios, encontraram-se cinco casos de câncer. As pacientes foram submetidas sem demora a operações CIRÚRGICAS... ...Há três formas apenas de tratamento do câncer oficialmente reconhecidas: CIRURGIA, RAIOS X e RÁDIO. Quaisquer outros tratamentos, e, em particular, emplastros e pomadas, são totalmente inúteis... (3). Portanto, segundo nos informa esta revista (Seleções do Reader's Digest), até janeiro de 1945, não há qualquer referência sobre o uso da QUIMIOTERAPIA no tratamento do câncer. Repetindo, até 1945, as terapias existentes para o tratamento do câncer eram: CIRURGIA, RAIOS X e RÁDIO (RADIOTERAPIA). (3). 5ª observação - Nos dias atuais, há três formas apenas de tratamento do câncer oficialmente reconhecidas: CIRURGIA, RADIOTERAPIA e QUIMIOTERAPIA. Aqui surgem três pequenas "informações": 1ª - Como funcionavam os RAIOS X no tratamento do câncer e qual a razão da retirada do mesmo do chamado "arsenal terapêutico"? 2ª - Qual o primeiro fármaco utilizado no tratamento do câncer (QUIMIOTERAPIA) e a partir de que data? 3ª - Os RAIOS X foram descobertos por Wilhelm Conrad Roentgen em 1895, a RADIOATIVIDADE foi descoberta por Henry Becquerel em 1896, e o elemento radioativo RADIUM pelo casal Curie em 1898. Portanto, estas três descobertas aconteceram no final do século XIX. Março de 1976 - São Paulo - IMUNOTERAPIA: O impacto médico do século - Ricardo Veronesi - Revista "Medicina de Hoje" - Introdução: ...Os modernos conceitos imunológicos e suas implicações na patologia humana irão acarretar, seguramente, um impacto maior que o causado com o surgimento dos antibióticos nas décadas de 40 e 50. Em verdade, os antibióticos têm seu campo de ação quase que limitado às doenças infecciosas, principalmente as bacterianas, enquanto a IMUNOTERAPIA específica e inespecífica abrange horizontes bem mais amplos, quase que não restando nenhum campo da patologia humana em que a IMUNOLOGIA não tenha maior ou menor participação em seus mecanismos patogênicos... ...Esse SISTEMA IMUNOLÓGICO repousa, essencialmente, na imunidade mediada por células, na imunidade mediada por anticorpos e na atividade fagocitária dos MACRÓFAGOS do tecido retículo-endotelial... ...SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL (S.R.E.) ou SISTEMA RETÍCULO HISTIOCITÁRIO (S.R.H.)... ...Este componente do SISTEMA IMUNOLÓGICO é, provavelmente, o mais importante dos três, funcionando, todavia, em íntima interdependência com os SISTEMAS T e B... Doenças Malignas: A imunidade mediada por células está "defeituosa" na maioria dos indivíduos com doenças neoplásicas, sendo o defeito reversível pela inoculação de fator de transferência ou IMUNOESTIMULAÇÃO, específica ou inespecífica. A IMUNOESTIMULAÇÃO antineoplásica pode ser específica ou inespecífica. A IMUNOESTIMULAÇÃO antineoplásica específica se faz à custa da própria massa tumoral do hospedeiro que poderá ser, inclusive, marcada com radioisótopos de atividade anti-tumoral e com tropismo especial para o órgão afetado. A IMUNOESTIMULAÇÃO antineoplásica inespecífica se faz à custa de antígenos de composição antigênica diferente da tumoral, mas que atuam pelo estímulo da FAGOCITOSE pelo SISTEMA RETÍCULO ENDOTELIAL. Estes fagocitam e lisam indistintamente, as substâncias estranhas que ingerem, inclusive as células neoplásicas. O engolfamento das células neoplásicas poderá ser facilitado pelas opsoninas, imunoglobulinas que parecem ter seu papel ressuscitado na atualidade, juntamente com a nova conceituação imunológica das doenças. As primeiras indicações, convincentes, do papel da imunidade nas doenças malignas foram oferecidas pela observação de uma significativa baixa de incidência de LEUCEMIA em crianças vacinadas com BCG, quando comparadas com as não vacinadas. Posteriormente, a IMUNOESTIMULAÇÃO passou a ser usada como terapêutica antineoplásica em vários tipos de neoplasias, surgindo, inclusive, outros IMUNOESTIMULANTES inespecíficos como o Levamisole-tetramisole, o Corynebacterium parvum e outros. Hoje, em grandes centros de Oncologia da Europa e dos Estados Unidos, os IMUNOESTIMULANTES são largamente usados, juntamente com as medidas clássicas antineoplásicas (cirurgia, irradiações, quimioterapia). A IMUNOESTIMULAÇÃO não oferece dificuldades, uma vez que os IMUNOESTIMULANTES são de fácil manejo e os esquemas são muito simples. Acreditamos que em cursos de apenas seis meses em pós-graduação, os clínicos estarão aptos a associar a IMUNOTERAPIA à quimioterapia e radioterapia e colher resultados bem melhores que aqueles onde não se associa tal terapêutica. O importante é atuar correta e oportunamente, conforme o "momento imunológico" da doença, evitando erros imperdoáveis, como os de fazer imunossupressão quando, em realidade, o que o paciente está necessitando é de IMUNOESTIMULAÇÃO. A oportunidade de tirar o máximo de proveito da IMUNOESTIMULAÇÃO, ou da imunodepressão também deve ser levada em alta consideração. Sabe-se que, enquanto não se reduzir a massa tumoral a menos de 10 (6) células neoplásicas, ou LEUCÊMICAS, não será eficaz a IMUNOESTIMULAÇÃO, e que é principalmente para as células metastáticas, localizadas em redutos inatingíveis e desconhecidos, que a IMUNOTERAPIA tem a sua grande indicação. Desse modo, é necessário, inicialmente, realizar a extirpação da grande massa tumoral (cirurgia, quimioterapia, irradiações) e, depois, fazer a IMUNOESTIMULAÇÃO. (4). ..."


publicado por auto-hemoterapia às 12:44
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim
.pesquisar neste blog
 
.Dezembro 2016
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Auto-hemoterapia X endome...

. Com auto-hemoterapia, pac...

. Proteinúria: auto-hemote...

. AUTO-HEMOTERAPIA MELHORA ...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA PN...

. Auto-hemoterapia recupera...

. Auto-hemoterapia pode tra...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA CRI...

. AUTO-HEMOTERAPIA NA CURA...

. AUTO-HEMOTERAPIA CURA A...

.arquivos

. Dezembro 2016

. Novembro 2016

. Outubro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Novembro 2014

. Outubro 2014

. Setembro 2014

. Agosto 2014

. Julho 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2014

. Fevereiro 2014

. Janeiro 2014

. Dezembro 2013

. Novembro 2013

. Outubro 2013

. Setembro 2013

. Agosto 2013

. Julho 2013

. Junho 2013

. Maio 2013

. Abril 2013

. Março 2013

. Fevereiro 2013

. Janeiro 2013

. Dezembro 2012

. Novembro 2012

. Outubro 2012

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Maio 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Janeiro 2012

. Dezembro 2011

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Setembro 2011

. Agosto 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

.tags

. todas as tags

.Visitantes
blogs SAPO
.subscrever feeds